Este é o lugar onde poderás ler todas as minhas fanfics, sejam elas acabadas, a escrever ainda ou abandonadas
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [Hanabira No Naku Koro Ni]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Minako
Admin
avatar

Mensagens : 44
Data de inscrição : 04/08/2011
Idade : 20

MensagemAssunto: [Hanabira No Naku Koro Ni]   Qui Ago 04, 2011 11:24 pm

Sintese:
O jogo eterno de Beatrice começa a ganhar fama. Mariko, a bruxa da justiça, começa a ouvir buatos de que havia várias pessoas a lutar contra a Beatrice. Como bruxa da justiça decide ir jogar também, se bem que ela tinha medo que Beatrice pudesse perder. Um dia depois de tal "jogo" ter começado com Mariko, Sanya, a Bruxa da Luxúria e dos desejos, aparece também para jogar. Ninguém sabe das suas intensões para o jogo, no entanto deixam-a jogar. Como irá este jogo acabar?

Nome: Hanabira No Naku Koro Ni
Tipo: Fanfic
Capitulos: (?)
Estado: A sair
Começou a sair: 8 de Junho
Acabou de sair: (?)
Escritora: Minako & Bea
Genero: Mistério, Horror, Sobrenatural

_______________________________________________________________________________________________________

Hanabira No Naku Koro Ni – Capitulo 1

Olá. Sou a Mariko, a Bruxa da Justiça e cheguei hoje aos meus 100 anos. Ouvi dizer que a Betrice, uma amiga minha de quando eu era humana(também a que conseguiu que eu ganhasse este titulo, pois nos acreditávamos em bruxas e certo dia juramos que se uma de nos se transformasse numa iria tentar que a outra também se transformasse), estava num jogo que poderia não acabar enquanto um certo ser humano não acreditasse na existência dela. E tem como convidadas a Bruxa dos Milagre (Bernkastel) e a Bruxa da Certeza (Lambdadelta). Tinha também como “ajudante” a Bruxa do Finito (Virgillia), que acabou também por ficar do lado do Battler, no entanto acho que se retirou no final. Investiguei um pouco, para confirmar certas suposições, e descobri que a Beatrice estava a jogar contra 3 pessoas. Era injusto! E com o meu dever de Bruxa da Justiça decidi ir ajuda-la, mesmo sabendo que se perder sou destruída.

---- No jogo

- Ou seja Beatrice, descobri o plano idiota desta vez, repete em vermelho “Há apenas 18 pessoas na ilha, no entanto o assassino não é um ser humano... “ – disse o Battler enquanto eu aparecia através de pétalas vermelhas
- Serei eu Benvinda? – disse eu para a Beatrice
- Claro, Claro – riu-se – Battler, apresento-te a Mariko, a Bruxa da Justiça. O poder dela é como o meu, pode-se transmitir… Mas Mariko, qual poderá ser a injustiça aqui presento no jogo?
- Ainda não percebeste, Beatrice? Estás a jogar contra 3 pessoas sozinha.
- Ohohoo~ - disse a Bruxa dos Milagres – Estás-te a oferecer para ficar do lado da Beatrice?
- Se poder sim… Já que a Bernkastel rejeita oferecer o milagre…
- Minha querida Mariko, por mim podes ficar e divertir-te à vontade. Sei que hoje fazes os teus 100 anos e não quero que te deixes influenciar pelo aborrecimento…
- Obrigada Beatrice. Juro não interferir nos teus planos, apenas interferirei na ajuda injusta de elas…. Pelo nome da Bruxa da Justiça, afirmo que neste jogo, seja em que tabuleiro seja, apenas uma bruxa ou pessoa poderá ajudar o Ushiromiya Battler.
- Tch… - disse a Bruxa da Certeza
- Disses-te algo? – disse-lhe eu
- Não - e desapareceu
Nesse momento comecei a rir-me sem parar, estava a conseguir o que queria… Apenas a Bruxa dos Milagres estava a ajudar o Ushiromiya Battler…
- Hm… Mariko? – disse a Beatrice
- Diz
- Já que entras-te no jogo, poderás ser uma peça do tabuleiro?
- Não me importo… mas vê se és boazinha – disse eu a rir-me – No entanto irei ter de desmentir este jogo… espero que não se importem…
- Espera lá! Eu tinha uma prova perfeita para este jogo… quero no mínimo ouvir a resposta da Beatrice
- É fácil Battler… Há apenas 18 pessoas na ilha, no entanto o assassino não é um ser humano! O assassino movimenta-se facilmente entre as paredes como se não estivesse lá.
- Como é isso possível? Um fantasma?
- UMA BRUXA HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA – disse a Beatrice
- Começaremos o novo jogo… Battler, escolhe qual das tuas aliadas vais querer no jogo! – disse-lhe eu
- Não sei qual delas ajudará mais…
- Tens 5 horas para as conheceres melhor para decidires… - disse-lhe eu
Fui para o meu canto, observando as técnicas das outras adversárias e da minha própria colega de equipa… afinal de contas entrei para o jogo como peça…!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://youtube.com/user/BeibeMipah
Minako
Admin
avatar

Mensagens : 44
Data de inscrição : 04/08/2011
Idade : 20

MensagemAssunto: Re: [Hanabira No Naku Koro Ni]   Ter Ago 30, 2011 12:00 pm

Hanabira No Naku Koro Ni – Capitulo 2

Olá. Eu sou a Sanya, a bruxa da luxúria e dos desejos, apesar de ser das bruxas mais novas sou muito poderosa, também graças a minha professora no mundo das bruxas, a Mariko-sensei. Quando ouvi que a Mariko-sensei ia participar no jogo da Beatrice-sama, isso deixou-me muito interessada, pois ela é a bruxa da justiça, logo deveria haver alguma injustiça e com todas as bruxas que iam participar e até humanos, parecia muito interessante. Decidi então participar no jogo, também com a expectativa de encontrar mais uma peça para o meu harém.
No jogo
A Mariko-sensei estava num canto, enquanto os outros estavam a discutir alguma coisa, decidi então mostrar-me.
-Mariko-sensei… -disse-lhe eu ao ouvido, ela deu logo um salto.
-S-Sanya….o que fazes aqui? – Perguntou-me muito surpreendida.
-Não é obvio Mariko-sensei?! Vim jogar – disse a sorrir, enquanto os outros olhavam para mim.
A Beatrice-sama deu uma pequena risada enquanto chegava perto de nós e disse
- Vejo que a bruxa da luxúria também esta interessada no meu jogo… mas quais serão as suas outras intenções, visto que não é normal usar jogos para fugir ao aborrecimento.
-Como sempre tens razão Beatrice-sama, mas este jogo parece que vai ser muito divertido – disse a rir.
-Oh… Não me digas que a bruxa da luxúria já se aborreceu dos seus “brinquedos” - disse a Bernkastel, a bruxa que mais odeio.
-Hmpt… não te preocupes, mas também vi isto como uma boa oportunidade de me vingar – Disse isto enquanto me chegava mais perto dela.
-Gostas mesmo dos teus “brinquedos” que não me perdoas por ter “eliminado” o vosso encontro? – disse-me com o seu ar tão arrogante.
-Eu perdi o meu favorito por tua culpa, não penses que perco tão facilmente – disse isto e virei-lhe as costas para examinar o único elemento masculino da sala.
-Ah…? – disse o rapaz de cabelo vermelho.
-Nee…onii-chan… queres que a Sanya-chan te ensine coisas lindas? – enquanto dizia isto punha-me cada vez mais perto dele.
-Sanya… concentra-te no jogo…. – disse a Beatrice-sama, entendo… este humano deve ser especial, para mim era bastante normal mas as coisas podiam tornar-se mais divertidas.
-Haii haii Beatrice-sama, então… não seria justo eu jogar na mesma equipa que a Mariko-sensei e a Beatrice-sama, certo sensei? – disse eu, enquanto me sentava num dos cadeirões.
-Sim Sanya, isso seria injusto para a outra equipa – disse a Mariko-sensei, enquanto tentava perceber onde queria chegar.
-Por isso, vou substituir o lugar da Bernkastel e eu serei a ajudante do onii-chan – disse a sorrir, todos pareciam muito surpreendidos mas a Beatrice-sama estava a ver as coisas a ficarem mais interessantes.
- Onde queres chegar com isto Sanya? – perguntou-me a Mariko-sensei ainda algo surpreendida.
-É bastante simples sensei, quero a minha vingança para com a Bernkastel, vou provar que sou melhor que ela … e mostra-te e a Beatrice-sama o quanto melhorei desde o nosso ultimo encontro – disse a sorrir.
-Parece-me bastante justo – disse a Beatrice-sama enquanto ria
- Vou ter de jogar com ela…? – disse o onii-chan que parecia bastante aparvalhado .
-Sim, não te preocupes sou bastante poderosa – disse-lhe eu.
-O que mais sabes fazer sem ser sexo? – disse-me ele de uma maneira bastante rude.
-Sei fazer isto – de seguida dei-lhe um estalo.
-AU!
-hmpt… mas pensas que te vou revelar logo os meus poderes? Assim não tinha piada onii-chan… apenas posso-te dizer que um deles é usar os teus maiores desejos contra ti… criar um mundo só deles do qual dificilmente consegues fugir.
-Não me vais revelar o resto ? - protestou ele bastante enervado.
-Uhuhuh… este jogo vai ser muito divertido… mas não te preocupes, o meu objectivo não é este humano – disse isto enquanto olhei para a Beatrice-sama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://youtube.com/user/BeibeMipah
Minako
Admin
avatar

Mensagens : 44
Data de inscrição : 04/08/2011
Idade : 20

MensagemAssunto: Re: [Hanabira No Naku Koro Ni]   Ter Ago 30, 2011 12:11 pm

O ambiente, no lado do Battler, estava a sair um pouco do que devia por isso comecei por explicar o meu papel no tabuleiro, segundo o que a Beatrice me disse:
- Bem, prestem atenção – isto eu a falar para os que estavam do lado da Beatrice, os outros continuavam a discutir – Eu irei “fazer parte da família Ushiromiya” sendo a Mariko Ushiromiya, irmã mais velha da Maria Ushiromiya. No primeiro jogo serei escolhida pela chave para fazer parte dos 6 primeiros…
- Eu irei tratar dos 6 primeiros – disse a Siesta 00
- Compreendo – disse eu enquanto me virava para o “verdadeiro jogo” – Está tudo decidido por isso declaro que:
- O JOGO COMEÇA AGORA! – disse eu e a Beatrice em sincronia
-------------------------------------------JUGANDO-------------------------------------------
Os membros da família Ushiromiya tinham chegado à ilha, eu (Mariko) e a Maria-onechan estávamos sempre a dizer coisas creepy mas reais sobre as bruxas. Falavamos bastante da Beatrice, no entanto o Battler-oniisan continuava a dizer que elas não existiam mas graças à Jessica-onechan ele começava a dizer que existiam…
- O jogo da Beato já começou, ninguém escapará – disse eu e a Maria-onechan
------------------------------------------REUNIÃO-------------------------------------------
- Esperem lá! Agora chegou mais uma aqui à família? Desde quando é que és da família Ushiromiya e ainda mais, desde quando é que és irmã da Maria, Mariko?
- Esperas mesmo que te responda, não é? – disse eu a rir – mas é engraçado, ainda não reparas-te que a Sanya também entrou para a família, como tua irmã?
Ele entrou em choque e apenas exigiu que o jogo continua-se…
----------------------------------------JUGANDO----------------------------------------------
- Meninas parem com as brincadeiras agora! – disse a mama (Rosa)
- UUU~!Mas é verdade!! – continuou a Maria-onechan
- Pois é! Ninguem escapará!! – disse eu
- Hahaha~ Rosa-neechan, quantos anos têm as tuas raparigas?? – disse a Eva-obasan a rir-se de nós
- UUU~! Tenho 9 e a onesama tem 14!! – disse a Maria a protestar
- Embora eu concorde com elas, acho que é melhor irmos andando para a mansão – disse a Sanya-neechan
- VAMOSS!! – disse eu, a Maria-onechan e a Jessica-neesama ao mesmo tempo
Fomos para a mansão mas pelo caminho o Battler voltou a dizer o mesmo que nos outros jogos, faltava algo, eu e a Maria tentamos fazer com que ele não reparasse no que era, no entanto a Sanya-neechan disse-lhe… Mal chegamos à mansão fui verificar as flores, as minhas rosas estavam lindas mas tive pena de uma que estava estragada, então eu e a Maria-onechan combinamos vir “ajuda-la” depois de jantarmos (Eu jogo pela justiça, fasso a magia que eu quizer, no entanto nas flores só consigo trabalhar com rosas)… O empregado trousse a comida e eu e a Maria-onechan despachamo-nos para ir para o jardim, estava a chover mas não importava, nos conseguíamos aguentar…
- Acabei!! – exclamei eu – Vou para o jardim!
- Mariko! – disse a Mama chateada
- Sim?
- Leva no mínimo um chapéu – disse-me ela, ela sabe que não consegue mandar em mim
- Haiii~ - disse eu a sorrir – mas vou levar a Maria-onechan também… Até já!!
E fomos melhorar a rosa… a Beato apareceu para elogiar-nos e também para nos avisar que o Kanon-oniisama (o empregado que eu adoro mais) estava a observarnos
- Eh? Kanon-oniisama? – disse eu assustada
- Peço desculpa Mariko-sama. – estava com ar de quem não tinha sentimentos mas estava fofo
- Não te preocupes Kanon-oniisama – disse eu abraçando-o
- Por favor não me trate por Kanon-oniisama, Mariko-sama.
- Mas é fofinho assim, e começa a tratar-me por “tu”, está bem?
- Eu não posso – disse ele
- É uma ordem – disse eu já mais séria – mas estás à vontade afinal de contas só estarei aqui mais um dia – e comecei a rir-me bastante alto
- Mariko-onesama, depois encontramo-nos na Golden Land, certo?
- Claro Maria-onechan – disse eu a sorrir
-------------------------------------------------REUNIÃO------------------------------------------------
- Vocês estão sempre a falar da Golden Land, como se isso existisse! – disse o Battler
- A Golden Land existe. – disse a Beato
- Ainda não ouve nenhum assassinato por isso não fales em vermelho, Beatrice! – respondeu-lhe o Battler
- Ela faz o que quer e tu não tens nada com isso Battler – disse-lhe eu
------------------------------------------------JUGANDO-----------------------------------------
Já tinha passado algumas horas depois de termos voltado para dentro e a Eva-obasan estava a discutir com a Mama quando aparece a Shanon a dizer:
- Eva-sama, Rosa-sama, há algo de estranho com o quarto de conferencias!!
- Que disseste? – disse a Eva-obasan
- Venham por favor…! – e levou-as consigo
E foram, a porta estava trancada…
- Rapariga, abre a porta com a chave mestra! – disse a Mama
- Sim Rosa-sama!
Abriram a porta e viram seis pessoas com os membros partidos e separados do corpo a fazerem a forma de estrelas… Pelas caras que era o centro das estrelas, deduziram que as pessoas mortas eram: Geoge-oniisama, Natsuhi-obasan, Kyrie-obasan, Krauss-san, Rudolf-san e eu. A Mama começou a tentar acalmar o Battler e a Jessica para não entrarem, no entanto entraram e viram os pais deles mortos, a Maria-onesama apenas dizia “ Encontramo-nos na Golden Land daqui a pouco tempo” enquanto que a Sanya ficava calada… ou melhor a tentar acalmar o Battler…
--------------------------------------------------REUNIÃO-----------------------------------------
- HAHAHAHA Battler, consegues explicar este? Ah espera é simples de ambas as formas no entanto foram os teus pais os primeiros outra vez…. HAHAHAHAHAHA – disse a Beatrice
- Tu… - disse o Battler com vontade de a esganar – Hmm… Dá-me apenas a primeira pista, quantas pessoas existem na ilha neste momento
- Existem 20 pessoas na ilha. No entanto não é grande novidade que… Não existe uma 21ª pessoa X
Naquele momento vimos a Sanya-chan a sussurrar ao Battler…
- Ah! Percebi Sanya, obrigado! Beatrice, repete isto em vermelho: “ O assassino matou ali os corpos “
- O assassino matou ali os corpos – disse a Beatrice – Mas antes que digas mais alguma coisa, O assassino não usa chaves para a abrir as portas. A porta do quarto das conferências estava trancada à chave. Naquele dia ninguém tinha entrado para o quarto para nenhuma reunião. As pessoas entraram de livre vontade para conversarem.
- Estás a dizer que o assassino pode ter aberto a porta com outro objecto sem ser uma chave?
- O assassino não usou chave nenhuma nem qualquer outro tipo de objecto para abrir a porta.
- Como é isso possível?? – disse o Battler
- A partir de agora a Mariko-san pode falar em verde que significa que pode afirmar a realidade sobre a mansão ou sobre as pessoas, ou seja pode disser a verdade justa! – Disse a Beato
- Ou seja que posso dizer que: Eu entrei para aquela sala ou melhor dizer, para aquele quarto de livre vontade para falar com o George e que desseguida os outros membros da família entraram a perguntar o que nós tínhamos feito durante o dia.
- Sim é praticamente dizer a verdade que aconteceu no jogo e não afirmar que algo que nos dissemos era verdade… - disse a Beato
- Então Mariko, diz isto “Nenhum dos membros da sala viu quem o matou” em verde! Se não quiseres diz que não queres ou que rejeitas! – disse o Battler
- Rejeito, no entanto digo que: Apenas uma pessoa viu quem matou os outros membros.
- Entendo… Beato, dá-me uma cor para eu poder falar também como o Battler… - disse a Sanya
- Por enquanto usa o Azul tal como o Battler, já que é para dizer o mesmo… - disse a Beato
- Certo… É possível não ter entrado pela porta visto que era resto chão poderia ter entrado pela janela!
- Hahaha – disse a Beato – Mas a verd- interrompia
- A Janela estava trancada, eu própria a tranquei por estar bastante vento e chuva. – disse eu
- Enquanto não aceitares que eu existo, irás ter de suspeitar que pelo menos nesta parte do jogo, um dos teus queridos e amados familiares está a fingir de morto para poder matar em seguida! – disse a Beato para o Battler
- Como se isso fosse acontecer! – Respondeu-lhe o Battler – Por enquanto deixa o jogo continuar!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://youtube.com/user/BeibeMipah
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [Hanabira No Naku Koro Ni]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Hanabira No Naku Koro Ni]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Minako's fanfics  :: FANFICS :: Hanabira No Naku Koro Ni-
Ir para: